Já ouviu dizer que a melhor publicidade é aquela do “boca a boca”?

É verdade que quando alguém em quem temos afinidade experimenta algo e aprova, nos sentimos muito mais a vontade para experimentar também!

Os Influenciadores tem assumido esse papel, de pessoas de confiança em quem nos inspiramos, e nos sentimos próximos, e, sendo assim, tudo que os nossos influenciadores do coração experimentam e aprovam, queremos experimentar também.

Mas se é algo tão incrível, porque tem gente que afirma que isso não funciona?

Não é qualquer um que é Influenciador, mesmo que ele tenha muitos seguidores! Além de ver se os seguidores são reais ou falsos (atualmente é possível comprar seguidores fantasmas em fazendas de cliques), é muito importante saber se esses seguidores fazem parte do público alvo da sua empresa, afinal, de nada adianta botar uma influenciadora surfista para vender artigos de cama, mesa e banho. Seu público gosta de surf e praia, o ideal seria vender biquínis ou viagens, por exemplo.

E os Microinfluenciadores, podem ser bons para uma parceria?

As marcas têm buscado cada vez mais esses Microinfluenciadores. São pessoas que podem não ter tantos seguidores, mas tem um relacionamento próximo com eles e tem muitos comentários positivos em seus posts. Normalmente possuem um valor mais em conta e podem ser tão ou mais efetivos que os macroinfluenciadores. É uma categoria muito usada em pequenas cidades por exemplo.

O importante é ter em mente que todo tipo de publicidade é válida, desde que seja usada com muita pesquisa e de maneira específica para cada produto ou serviço. Por isso, na hora de escolher um Influenciador, observe seus posts, comentários, quem são seus seguidores e se eles condizem com seu público-alvo. Esse é o grande segredo do sucesso!

 

Leave a comment